Spam, Spam, Spam, Spam – Mas o Spam está a aumentar ou a diminuir?

Ultimamente o assunto spam voltou a estar em destaque mais uma vez, com relatos de quebras significativas no volume de spam, e notícias subsequentes de que aparentemente estava a aumentar novamente.
Apesar de ser fácil ficarmos presos na discussão sobre se o spam está a aumentar ou a diminuir, o que é que isso realmente significa para as empresas?

Uma das preocupações principais é a crescente sofisticação do spam. É fácil pensar em spam apenas como junk mail incomodativo, mas isso já não é verdade. Os spammers, como quase todos os cibercriminosos, são movidos pelo lucro e estão a deslocar-se para as áreas mais rentáveis. A maioria deles são, na realidade, negócios comerciais, embora sejam ilegítimos. Enquanto os spammers puderem fazer dinheiro, não vão parar tão cedo.
Os spammers estão a abandonar o email tradicional e estão a acompanhar a tendência de mudança para as redes sociais. Como resultado, estão naturalmente a dirigir mais das suas mensagens de spam para os utilizadores das redes sociais, utilizando tácticas de artifícios sociais para gerar cliques para websites infectados e downloads de malware. Não só isto, como também estão a aperfeiçoar as suas técnicas para assumir as identidades dos utilizadores, porque sabem que a mensagem é mais provável de ser considerada segura se vier de um amigo. Estes cibercriminosos tiram partido da confiança que os utilizadores têm nas suas ligações das redes sociais para atrair novas vítimas. Afinal, o elo fraco é o elemento humano, eu e você.

A indústria enfrenta uma batalha contínua contra o spam, enquanto as autoridades trabalham para desmantelar redes criminosas a operar botnets (redes de computadores infectados) e campanhas de anti-spam tornam mais difícil a vida destes cibercriminosos.

No entanto, apesar de o spam estar ou não a aumentar ou a diminuir, não se deixe enganar por uma falsa sensação de segurança. Os cibercriminosos procuram lucro e enquanto o puderem obter, vão continuar a desenvolver técnicas cada vez mais sofisticadas para atingirem não só utilizadores como também organizações.

Tradução do post publicado por Susie Bindman, Video on the World

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: